Campeonato Brasileiro 2003 | Ficha Técnica | 25.out.2003 | 16ª rodada - Returno
Mota marcou o único gol da partida e tirou o grito de gol da garganta dos mais de 22 mil torcedores.
Cruzeiro 1 x 0 Figueirense
O Cruzeiro voltou a jogar mal neste sábado, diante de sua torcida, no Mineirão, mas um gol do decisivo Mota, na etapa final, garantiu uma vitória sofrida por 1 a 0 sobre o Figueirense, após derrotas seguidas para Juventude e Inter no Campeonato Brasileiro. Com este resultado positivo, o 24º na competição, o Cruzeiro chegou aos 79 pontos e manteve a vantagem de seis pontos sobre o Santos, segundo colocado.

A atuação cruzeirense foi marcada pelo nervosismo. Como se não bastassem as derrotas para os gaúchos nas rodadas anteriores, o time de Vanderlei Luxemburgo entrou em campo sabendo que o Santos, único adversário na briga pelo título, havia goleado o Coritiba por 4 a 0. Novo fracasso reduziria para três pontos a vantagem que há quatro jogos era de 12. Mas mesmo sem apresentar um futebol convincente, o Cruzeiro teve raça e determinação para buscar a vitória e quebrar a ansiedade.

No próximo domingo, o Cruzeiro enfrentará o Fortaleza no Ceará. Ao contrário do Figueirense, que não tem grandes pretensôes neste Brasileirão, os cearenses estão na luta contra o rebaixamento. Os catarinenses recebem o Paysandu em Florianópolis.

O jogo

Visivelmente nervoso, o Cruzeiro não fez um grande primeiro tempo. Nos 20 minutos iniciais, a equipe azul foi burocrática, pouco objetiva e abusou da troca de passes. O Figueirense, por sua vez, explorou a velocidade devido às dimensões do gramado, jogou nos erros do anfitrião e sempre incomodou nos contra-ataques.

O Cruzeiro iniciou no ataque e aos três minutos, Sandro Gaúcho cortou arremate de Maurinho a um metro da linha de meta. Na seqüência, o visitante se aproveitou dos erros da defesa cruzeirense para ameaçar o gol de Gomes em duas ocasiões. Na primeira, aos cinco, William recebeu livre na área e no momento da finalização, teve a bola tomada por Thiago. Aos 10, Fernandinho foi lançado por Sandro e sem marcação, chutou à direita do gol, desperdiçando a melhor oportunidade até então.

Aos 11, Alex recebeu passe de Aristizábal na área e mesmo travado por Paulo Sérgio, obrigou Édson Bastos a fazer boa defesa no canto direito. Três minutos depois, Marcinho fez jogada individual pela direita, cruzou e Mota cabeceou sobre o goleiro. O que parecia ser início de uma pressão não vingou e aos poucos, com boa marcação e saídas rápidas ao ataque, o Figueirense se mostrava cada vez mais perigoso.

Por volta dos 30 minutos, bastante previsível, o Cruzeiro deu sinais de afobação. Sem êxito nas tentativas de furar o bloqueio e sujeitos aos contra-ataques do traiçoeiro adversário, os cruzeirenses forçaram faltas nas proximidades da grande área. Em uma delas, aos 33, Alex quase colocou o Cruzeiro em vantagem. Na cobrança, o camisa 10 acertou o travessão de Édson Passos, totalmente rendido. Quatro minutos depois, Alex alçou na área da direita, em nova cobrança de falta, e Cris cabeceou por cima.

Os cinco minutos finais foram de ataques alternados e muito nervosismo do lado cruzeirense. A pouca criatividade fez o time mineiro agredir a defesa rival de forma desorganizada, o que sempre resultava em revides envolventes dos catarinenses.

Segundo tempo

O Figueirense voltou a campo com Jeovânio e Edmílson nos postos de William e Sandro Gaúcho. As mudanças de Dorival Júnior tornaram a equipe mais ofensiva. Aos dois, Fernandinho invadiu a área e chutou fraco sobre Gomes. No minuto seguinte, Luciano arriscou de longe e mandou rente ao travessão. Até os 10 minutos, o Cruzeiro só levou perigo em jogada de Alex, mal finalizada por Aristizábal.

A fraca produção do Cruzeiro convenceu Luxemburgo a também mexer na formação inicial. Aos dez, Marcinho e Aristizábal foram substituídos por Wendell e Márcio Nobre. Aos 15, o meia recém promovido chutou de longe e mandou rente à trave.

Aos 17, Zinho também foi lançado no jogo no lugar de Felipe Melo. A presença do tetracampeão em campo trouxe sorte aos cruzeirenses. Em jogada individual de Alex, Wendell foi lançado pela esquerda, alçou na área e Mota, sempre ele, colocou o Cruzeiro na frente com um cabeceio forte no canto esquerdo do goleiro: 1 a 0. O gol do cearense quebrou, momentaneamente, a ansiedade nas arquibancadas e no banco de reservas cruzeirense. Já aos 22, Alex voltou a importunar Édson Bastos com novo arremate em sua trave, desta vez a esquerda, após passe preciso de Márcio Nobre.

Preocupado, Dorival Júnior renovou o ataque com a entrada de Danilo Santos no posto de Fernandinho. Como já era esperado, o Figueirense partiu com tudo em busca do empate e acabou beneficiado pelo recuo exagerado do Cruzeiro. Em meio a várias investidas catarinenses, os mineiros quase ampliaram aos 34. Maurinho invadiu a área pela direita e acertou a trave de Édson Bastos pela terceira vez.

O adversário catarinense não se entregou e aos 46, teve sua última oportunidade de empatar. Danilo recebeu livre na marca do pênalti e chutou nos braços de Gomes.

Informações e Estatísticas
Ficha Técnica
Escalação Cruzeiro

Gomes, Maurinho, Cris, Thiago, Leandro, Maldonado, Felipe Melo (Zinho), Marcinho (Wendell), Alex, Aristizábal (Márcio Nobre), Mota.

- Técnico: Vanderley Luxemburgo
Escalação Figueirense

Edson Bastos, Paulo Sérgio, Márcio Goiano, Cléber, Triguinho, Carlos Alberto, Bilu, Luciano Sorriso, William (Jeovânio), Fernandinho (Danilo), Sandro Gaúcho (Edmilson).

- Técnico: Dorival Júnior
Estatisticas

Data e Hora: 25 de Outubro de 2003, às 19:00hs, Sábado
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Público e Renda: 22.472 pagantes para uma renda de R$ 184.176,00
Árbitro: Jorge Fernando Rabelo (RJ)
Auxiliares: Manoel do Couto Pires (RJ) e Marco V. Sá Freire (RJ)
Cartões amarelos: Paulo Sérgio e Triguinho (Figueirense)
Gols:
Mota, aos 17 minuto do 2º tempo (Cruzeiro)
Exclusivo Cruzeiro.org
Fique por dentro do jogo
Classificação nesta rodada

   PJVEDGPGCSG%
1  Cruzeiro7939247 8 794237 67%
2  Santos 733921108 774829 62%
3  Coritiba 6539198 1259509 55%
4  São Paulo 6238171110685711 54%
5  Atletico-MG 623816148 665214 54%
6  São Caetano 623815149 403010 54%
7  Internacional 6038177 1449454 52%
8  Criciuma 5538167 154954-5 48%
9  Guarani 5438159 145859-1 47%
10 Paraná 5338158 1570619 46
11 Goiás 5338141113625012 45%
12 Flamengo 52381410145259-7 45%
13  Vitória 52391410154451-7 44%
14  Corinthians 523813111453503 45%
15  Figueirense 49391213144549-4 42%
16  Vasco 45381112154556-1139%
17  Atletico-PR 4438128 184957-8 38%
18  Ponte Preta 44391015145362-9 38%
19  Paysandu 423813111465596 36%
20  Fluminense 42391010194163-2236%
21  Juventude 42389 12174460-1636%
22  Fortaleza 40381010184561-1635%
23Bahia 40391010195172-2134%
24Grêmio 37389 10194056-1632%
Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro, clique abaixo e relembre cada lance da partida. Uma exclusividade do Cruzeiro.org para a Maior Torcida de Minas Gerais. Arquivo ao vivo
Exclusividade | Cruzeiro.org
Fotos Cruzeiro.org

Ingresso da partida.

Torcida compareceu em bom número.

Torcedores mirins aguardam a entrada do time Celeste.

Gomes faz aquecimento antes da partida.

Mota aguarda o inicio da partida.

Primeira grande chance do Cruzeiro em chute de Maurinho.

Gomes salta acompanhando a bola.

Edson Bastos faz outra boa defesa.


Cruzeiro.org©, 2002 - 2003 - todos os direitos reservados. As fontes foram preservadas na sua totalidade.