Campeonato Brasileiro 2003 | Ficha Técnica | 19.out.2003 | 14ª rodada - Returno
Thiago fez boa partida, acertou o travessão mas não foi o suficiente para garantir a vitória.
Cruzeiro 1 x 2 Juventude-RS
No dia em que Zinho completou 330 participações em Brasileiros, o Cruzeiro não conseguiu repetir suas boas atuações e acabou derrotado por 2 a 1 pelo Juventude diante de 24.843 torcedores pagantes no Mineirão, neste domingo. O resultado significou a perda de uma invencibilidade de 35 jogos em Belo Horizonte e que durava há um ano. Os gaúchos também quebraram a seqüência de oito vitórias cruzeirenses no Nacional.

O Cruzeiro jamais havia perdido para o Juventude na história do confronto. Em 12 encontros anteriores, os mineiros obtiveram oito vitórias e quatro empates. A derrota em casa fez cair para nove pontos a vantagem do Cruzeiro para o Santos, segundo colocado. Neste domingo, na Vila Belmiro, o Peixe bateu o Atlético por 3 a 2. Os mineiros seguem com 76 pontos, contra 67 dos paulistas.

Neste domingo, Zinho, de 36 anos, igualou o recorde que era de Wladimir, ex-Corinthians, de atingir 330 partidas em Brasileirões. Se atuar na próxima rodada, será o maior recordista da história da competição, iniciada em 1971.

Na próxima quarta-feira, diante do Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, o Cruzeiro tenta se reabilitar de sua sétima derrota no Campeonato Brasileiro. O Juventude receberá o lanterna Grêmio, na quinta-feira, em Caxias do Sul-RS. Desde que José Luís Plein assumiu o comando do time, o Juventude não perdeu mais. Já são sete jogos de invencibilidade. A vitória deste domingo foi a primeira do clube no Mineirão.

O jogo

Como de costume, o Cruzeiro tomou a iniciativa, mas até os dez minutos não levou perigo ao gol de adversário. Sem ser incomodado na defesa, o Juventude aos poucos também se aventurou ao ataque. Aos 11, por exemplo, Hugo foi derrubado por Thiago na entrada da área e na cobrança de falta, Geufer mandou nos braços de Gomes. A primeira boa chance cruzeirense ocorreu somente aos 18 minutos, quando Maurinho recebeu de Márcio Nobre e mandou sobre o travessão, em chute mascado.

O goleiro gaúcho também esteve em apuros aos 27, quando Márcio Nobre aproveitou cruzamento de Leandro pela esquerda e cabeceou rente à sua trave direita. No minuto seguinte, Mota roubou a bola de Neto e avançou com Nobre e Alex em sua companhia. Diante deles, havia apenas o zagueiro Índio e o goleiro. Na entrada da área, Nobre recebeu de Mota e chutou no peito do xará, desperdiçando ótima chance.

Márcio Nobre, visivelmente abatido pelo erro, conseguiu se redimir aos 32 minutos. Ele lançou Maurinho na grande área e de perna direita, o lateral acertou um belo chute no ângulo esquerdo do goleiro de Caxias do Sul: Cruzeiro 1 a 0.

Zinho completou 330 jogos em brasileiros.
O que parecia ser início de uma goleada não teve a seqüência desejada pelos cruzeirenses presentes no Mineirão. Aos 35 minutos, após escanteio da esquerda cobrado por Hugo, o Juventude chegou ao empate com cabeceio de Neto na área. Sem marcação, o zagueiro subiu livre e testou no ângulo esquerdo de Gomes: 1 a 1.

O Juventude acreditou que poderia ter melhor sorte e daí em diante, ousou mais. Com bom toque de bola e velocidade nos contra-ataques, os gaúchos em outras duas ocasiões levaram perigo à meta mineira. Hugo e Geufer foram os destaques do time.

Segundo Tempo

Os visitantes iniciaram a etapa final no mesmo ritmo que deixaram a primeira. Com toque de bola envolvente, o Juventude chegou à virada aos 45 segundos. Geufer recebeu a bola da direita e na entrada da área, fez papel de pivô dando um toque açucarado para Léo Inácio. O meia bateu da intermediária de perna esquerda, botou efeito na bola e acertou o canto esquerdo do goleiro Gomes: Juventude 2 a 1.

O Cruzeiro foi ao ataque para evitar a quebra de uma invencibilidade de 35 jogos e um ano em Belo Horizonte. Mas diante de um Juventude compacto no setor defensivo, as chances de gol foram poucas. Aos 14 minutos, José Luís Plein trocou Donizete Amorim por Raone. No minuto seguinte, Hugo quase ampliou em chute de perna canhota da entrada da área. A bola passou rente à trave direita de Gomes.

Aos 19, Luxemburgo deixou o Cruzeiro ainda mais ofensivo com as entradas de Alex Alves e Marcinho nos postos de Márcio Nobre e Felipe Melo. Sem conseguir envolver os adversários e encaixar bem o passe, os mineiros apelaram para a individualidade. Alex, sempre visado pela marcação, forçou faltas próximas à grande área. Em uma das cobranças, aos 27 minutos, ele acertou o travessão do goleiro Márcio.

Sem ver resultados em campo, Luxemburgo queimou sua última substituição: Alex Dias ganhou a vaga de Zinho. Daí em diante, o Cruzeiro passou a jogar com três atacantes natos e dois meia-atacantes. O Juventude, por sua vez, se divorciou do ataque e ficou vários minutos preocupado exclusivamente com a manutenção do placar. Aos 36, os líderes do campeonato pararam novamente no travessão. Thiago chutou sobre a zaga, a bola encobriu o goleiro e tocou na travessão. No rebote, Marcinho finalizou mal e mandou à esquerda da meta vazia, irritando os colegas.

Aos 40, em nova cobrança de falta, frontal do gol do Juventude, Alex mandou sobre o travessão. A bola, tão generosa com os cruzeirenses no Brasileirão, parecia não querer entrar. Nos cinco minutos finais, foi só pressão, mas deu Juventude.

Informações e Estatísticas
Ficha Técnica
Escalação Cruzeiro

Gomes, Maurinho, Thiago, Edu Dracena, Leandro, Augusto Recife, Felipe Melo (Marcinho), Zinho (Alex Dias), Alex, Márcio Nobre (Alex Alves), Mota.

- Técnico: Vanderley Luxemburgo
Escalação Juventude-RS

Márcio, Índio, Neto (Dante), Renato, Donizete Amorim (Raone), Evandro, Léo Inácio, Marcelo, Marcão, Hugo, Geufer (Raphael Campos).

- Técnico: José Luís Plein
Estatisticas

Data e Hora: 19 de Outubro de 2003, às 18:00hs, Domingo
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Público e Renda: 24.843 pagantes para uma renda de R$ 198.514,00
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF)
Auxiliares: Roberto Gomes da Silva (DF) e Rogério Monteiro Oliveira (DF)
Gols:
Maurinho, aos 32 minutos do 1º tempo (Cruzeiro)
Neto, aos 35 minutos do 1º tempo (Juventude)
Léo Inácio, a 1 minuto do 2º tempo (Juventude)
Exclusivo Cruzeiro.org
Fique por dentro do jogo
Classificação nesta rodada

   PJVEDGPGCSG%
1  Cruzeiro7637237 7 784137 68%
2  Santos 673719108 664422 60%
3  Coritiba 6537198 10594415 58%
4  São Paulo 6137171010655411 54%
5  Atletico-MG 613716138 645014 54%
6  São Caetano 593714149 38308 53%
7  Internacional 5737167 1448453 51%
8  Criciuma 5537167 144950-1 49%
9  Guarani 5337158 145556-1 47%
10 Paraná 5237157 1568599 46
11 Corinthians 523713111353494 46%
12 Flamengo 5137149 145259-7 45%
13  Goiás 5037131113605010 45%
14  Vitória 4837139 154149-8 43%
15  Figueirense 48371212134548-3 43%
16  Atletico-PR 4437128 174855-7 39%
17  Vasco 44371111154455-1139%
18  Ponte Preta 43371014135259-7 38%
19  Juventude 42372 12164358-1537%
20  Paysandu 393712111461592 35%
21  Fortaleza 3937109 184460-1635%
22  Bahia 3937109 184563-1835%
23Fluminense 38379 9 193861-2334%
24Grêmio 34378 10193855-1730%
Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro, clique abaixo e relembre cada lance da partida. Uma exclusividade do Cruzeiro.org para a Maior Torcida de Minas Gerais. Arquivo ao vivo
Exclusividade | Cruzeiro.org
Fotos Cruzeiro.org

Torcida Mirim em campo aguardando o Cruzeiro.

Alex entra em campo puxando a fila.

Time entra em campo.

Time acena para a torcida nas arquibancadas.

Edu Dracena acena para a torcida.

Lance no primeiro tempo na área do Cruzeiro.

Escanteio na área do Cruzeiro.

Alex prepara cobrança de falta.

Alex cobra escanteio.

Maurinho corre para comemorar seu gol com a torcida.

Jogadores comprimentam Márcio Nobre pelo passe para o gol de Maurinho.

Na saída muitas perguntas para a derrota.


Cruzeiro.org©, 2002 - 2003 - todos os direitos reservados. As fontes foram preservadas na sua totalidade.