Campeonato Mineiro 2005 | Ficha Técnica | 6.Mar.2005 | 9ª rodada
Cruzeiro (de Jean) apenas empata com Caldense
Cruzeiro 0x0 Caldense

O Cruzeiro não conseguiu vencer a Caldense no Mineirão, neste domingo, em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Num jogo que teve um primeiro tempo monótono e uma segunda etapa um pouco mais movimentada, as equipes ficaram no 0 a 0. O resultado manteve os celestes na liderança, com 19 pontos, mas não livrou o time das vaias da torcida. Fred, vetado horas antes da partida, foi figura sentida.

A Caldense, por sua vez, mostrou que está progredindo sob o comando de Gílson Kleina. Depois de vencer Democrata, pelo Estadual, e Friburguense, pela Copa do Brasil, a equipe sul-mineira apresentou um bom futebol no Mineirão e, em muitos momentos, foi superior ao Cruzeiro. A Veterana é a 10ª colocada, com sete pontos.

Na quarta-feira, o Cruzeiro enfrenta o Ipatinga, no Vale do Aço, pela segunda fase da Copa do Brasil. No sábado, a equipe pega o Valério, em Itabira, pelo Estadual. A Caldense volta a campo no domingo, em Poços de Caldas, para encarar o Mamoré.



O jogo



Cruzeiro e Caldense fizeram um primeiro tempo de pouca emoção. A equipe visitante cumpriu bem as determinações do técnico Gílson Kleina, impôs uma forte marcação pelo meio e pelas laterais e não deu espaços para os celestes. Quando teve a posse de bola, a Veterana ainda mostrou qualidade na troca de passes. Em três oportunidades, pelo menos, a equipe de Poços de Caldas conseguiu envolver a defesa cruzeirense e levar perigo ao gol de Fábio. Pachola e Jaílson foram os destaques.

O Cruzeiro, por sua vez, mostrou pouca inspiração no ataque. Como se não bastasse a ausência de Fred, vetado horas antes da partida devido a uma indisposição estomacal, Wágner, Kelly e Adriano não conseguiram se entender do meio para frente. Submisso à marcação da Caldense, o time azul abusou dos lançamentos e das bolas aéreas na área, sem êxito. A melhor chance de marcar foi aos 30 minutos.

Logo aos cinco minutos, a Caldense reclamou um pênalti de Maldonado sobre Ranieri pelo setor esquerdo do ataque. O árbitro mandou seguir. Aos 12, Pachola arriscou da intermediária, chutou no centro do gol e Fábio defendeu tranqüilamente.

O Cruzeiro, desorganizado ofensivamente, só conseguiu levar perigo aos 30, em cobrança de falta. Wágner cruzou da direita, a zaga não cortou e Athirson, na pequena área, falhou na conclusão. O lateral-esquerdo finalizou de carrinho e mandou a bola à direita de Alencar.

Nos cinco minutos finais, a Caldense desperdiçou mais duas chances. Aos 42, Pachola cruzou na área e Jaílson cabeceou a bola à direita de Fábio. No minuto seguinte, Jaílson chutou da intermediária e por pouco não marcou no canto direito.



Segundo Tempo



O Cruzeiro voltou alterado em sua formação: Jean substituiu Marabá. A mudança evidenciou a preocupação de Levir Culpi com a pouca produção ofensiva de sua equipe. Em campo, o recém-promovido deu mais movimentação ao setor, mas o que mudou de fato foi a atitude de todos. A Caldense, por sua vez, não mexeu, mas continuou incomodando com os contra-ataques sempre puxados por Pachola.

Logo aos oito, o Cruzeiro perdeu a sua primeira oportunidade nesta etapa. Adriano recebeu ótimo passe de Maurinho e chutou rente ao ângulo direito de Alencar. No minuto seguinte, Pachola puxou contra-ataque, tabelou com Chiquinho e chutou pela linha de fundo. A bola passou muito próxima à trave esquerda do goleiro Fábio.

Daí em diante, o Cruzeiro cresceu. Aos 11, Wágner foi lançado na área e chutou sobre Alencar, quando Jean aguardava o passe do lado direito, sem marcação. Aos 13, Jean cruzou da linha de fundo, pela direita, e Batatais falhou no cabeceio. O gol até que saiu aos 17, mas foi anulado pelo auxiliar Edgar Sales Abreu, alegando impedimento. Wágner deu passe para Kelly e, com o gol vazio, ele mandou para as redes. O árbitro confirmou a marcação do assistente e não validou o gol celeste.

A pressão prosseguiu e, aos 20, Adriano perdeu outro gol. Ele invadiu a área pela esquerda, sem marcação, e chutou à direita do gol. Aos 24, foi a vez de Edu Dracena falhar na finalização. Maurinho cruzou com perfeição, mas o zagueiro testou a bola por cima do travessão, quando não recebia marcação de nenhum atleta da Veterana.

Tantos erros de finalização animaram o técnico Levir Culpi a promover a entrada do jovem centroavante Tadeu no lugar de Kelly. Na Caldense, Gílson Kleina mexeu duas vezes: Jackson e Fernando substituíram Eduardo e Jaiminho, respectivamente.

Em sua primeira participação, Tadeu por pouco não colocou o Cruzeiro na frente. Ele aproveitou cruzamento de Maurinho e cabeceou sobre o travessão. Mas a melhor oportunidade da equipe nesta etapa veio na seqüência. Wágner levantou a bola da ponta esquerda, Jean pegou de primeira e acertou a trave esquerda de Alencar.

Wágner voltou a aparecer no jogo aos 38 minutos, mas desta vez defensivamente. Ele parou Chiquinho com falta na entrada da área, em contra-ataque perigoso da Caldense. Na falta, Pachola cobrou sobre a barreira e não ofereceu perigo.

Já nos acréscimos, Kleina mudou a Caldense pela terceira vez. Éder de Leon ganhou o posto de Chiquinho. Aos 47, Tadeu perdeu a última chance pelo Cruzeiro.



(por Bruno Furtado - Portal Uai - Superesportes/UAI)

Informações e Estatísticas
Ficha Técnica
Escalação do Cruzeiro

Fábio; Maurinho, Marcelo Batatais, Edu Dracena e Athirson; Maldonado, Fábio Santos (Jardel), Marabá (Jean) e Wágner; Adriano e Kelly (Tadeu)

Técnico:Levir Culpi

Escalação da Caldense

Alencar; Jaiminho (Fernando), Júnior Maranhão, Alexandre Nunes e Ranieri; Clayton Arrabal, Souza, Eduardo (Jackson) e Pachola; Chiquinho (Éder de Leon) e Jaílson.

Técnico:Leonardo Condé.

Estatisticas

Data e hora: 6.Mar.2005, às 16:00
Local: Estádio Magalhães Pinto (Mineirão), Belo Horizonte (MG)
Público pagante: 6.159 Renda: R$ 34.012,50
Árbitro:Luiz Carlos Silva
Auxiliares: Edgar Sales Abreu e Eduardo Henrique Vieira Campos



VEJAM LANCES DO JOGO (Geração da Rede Globo Minas)

Primeiro tempo
Imagens do Mineirão, antes do jogo.
Caldense reclama penalti.
Athirson perde grande chance.
Jailson tenta de cabeça e a bola passa muito perto do gol celeste.


Segundo tempo
Jean explica sua entrada no segundo tempo.
Athirson lança Wagner que entra na área e chuta para defesa do goleiro Alencar
Gol de Kelly muito mal anulado pela arbitragem. Não houve impedimento.
Wagner chuta da esquerda mas goleiro defende.
No último minuto, Cruzeiro perde grande chance.

Adriano fala mal da torcida (Imagens da TV Alterosa).




Exclusivo Cruzeiro.org
Fique por dentro do jogo
Classificação nesta rodada

Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro.
Clique no link abaixo e relembre cada lance da partida, de acordo com a narração exclusiva Cruzeiro.Org. Somente Cruzeiro.org leva para a Maior Torcida de Minas Gerais. Arquivo ao vivo