Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notcias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***

 Atualizado em 19-10-18 19h41min  |  Fonte: Superesportes - UAI |  Qtd Leituras: 436
Reunião tumultuada do Conselho Deliberativo expõe sérios problemas


Uma discussão acalorada entre o presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella, e o ex-presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares, marcou a reunião entre membros do conselho na noite desta quarta-feira, no Salão Nobre do Parque Esportivo do Barro Preto, em Belo Horizonte.

Houve versões diferentes a respeito do balanço financeiro referente a 2017. Enquanto Perrella defendeu o adiamento da votação, o que acabou sendo confirmado neste encontro, Gilvan queria a imediata apreciação por considerar que houve tempo hábil para a divulgação dos números aos conselheiros.

Na saída do local da assembleia, Zezé Perrella atribuiu o adiamento da deliberação ao fato de os conselheiros não terem tomado conhecimento sobre as demonstrações financeiras do Cruzeiro.

´A votação foi suspensa cumprindo um pré-requisito legal. Os conselheiros têm de receber o balanço no mínimo com 15 dias de antecedência, e isso não foi feito. A diretoria não entregou esse balanço em tempo hábil em função da auditoria que contrataram. Não me senti confortável para colocar em votação correndo o risco de amanhã um conselheiro qualquer que não concordasse colocasse a questão na Justiça dizendo que não cumprimos o prazo legal. Esse prazo não foi cumprido porque a diretoria executiva infelizmente demorou a entregar os balanços. E os conselheiros não podem aprovar um balanço ao qual não tiveram acesso ainda. Então achei por bem suspender`.

De acordo com o presidente do Conselho, o balanço financeiro pode ser divulgado mesmo que não tenha passado pelo consentimento dos conselheiros. Por conta do prazo apertado e o risco de sofrer sanções, como o afastamento do presidente em exercício Wagner Pires de Sá, o clube publicará sua contabilidade até sexta-feira em jornais de grande circulação do estado.

Marcos Vieira/EM/D.A Press
Zezé explicou motivo de adiamento de votação
´Tínhamos hoje como prazo final para fazer essa reunião. O Cruzeiro pode publicar o balanço, ainda que não aprovado. Posteriormente, daqui a 15 dias, nós aprovaremos ou não esse balanço. Mas temos que publicar até amanhã. Vai ser publicado do jeito que está. A aprovação ou não das contas foi prorrogada para daqui a 15 dias. Se as contas não forem aprovadas, não muda nada a vida do Cruzeiro. Simplesmente, você está discutindo a questão da gestão. O balanço não é obrigado a ser aprovado. Pode ser reprovado`.

Depois da entrevista de Perrella, Gilvan foi procurado pela reportagem do Superesportes e contradisse a versão de seu antecessor na presidência do Cruzeiro. O ex-dirigente garantiu que o documento com todas as movimentações financeiras do clube foi disponibilizado para distribuição ao conselho no dia 3 de abril. Ele ainda acusou o senador da República de nem sequer comparecer à sede para tratar de assuntos de interesse do órgão fiscalizador da agremiação.

´A responsabilidade de passar o balanço aos conselheiros com antecedência era dele, presidente do Conselho Deliberativo. O balanço estava pronto desde o dia 3 de abril, foi aprovado pelo Conselho Fiscal no dia 10 e entregue à presidência do Conselho. Sabe por que ele não distribuiu o documento aos conselheiros? Porque ele não vem aqui, ele mora em Brasília, ele terceirizou o trabalho e deixou na mão de quem não sabe nada. Foi irresponsabilidade dele, pois havia tempo hábil para deixar todos a par do balanço e votar no prazo. Ele adiou a reunião que seria no dia 16 de abril, adiou para hoje, dia 25, e agora adiou a votação de novo para daqui a 15 dias. O balanço terá que ser publicado sem aprovação por culpa exclusiva de quem está brincando de presidir o Conselho.`

Conforme o relato de Gilvan Tavares, Zezé passaria a maior parte de seu tempo em Brasília e seria representado no Barro Preto por um funcionário particular denominado Rogerinho. ´Ele colocou um funcionário dele do Senado, um tal de Rogerinho, para tomar conta do cargo para o qual ele foi eleito no Conselho. O Perrella nunca veio aqui, hoje foi a primeira vez, e ainda veio conversar fiado dizendo que não teve tempo para votar o balanço`.

Superávit de R$ 30 milhões

O balanço das contas da gestão de Gilvan de Pinho Tavares apontou um superávit de R$ 30 milhões em 2017. Zezé Perrella atribuiu o lucro no ano passado a um suposto adiantamento de R$ 96 milhões em receitas referentes a direitos de transmissão de TV.

Para Zezé, não haverá problema por parte do conselho em validar a contabilidade de Gilvan, desde que exista um conhecimento amplo de todos os envolvidos. ´Acho que o balanço será aprovado, tem tudo para ser. Não está se discutindo se a diretoria foi ou não foi competente, mas sim se os números estão corretos. E hoje eu digo: a dívida do Cruzeiro é de R$ 380 milhões. Ficou bem explicitado no balanço`.

À reportagem, no entanto, Gilvan de Pinho Tavares voltou a dar versão diferente, assegurando uma antecipação de 'apenas' R$ 9 milhões.

´Mentira dele (sobre antecipação de R$ 100 milhões). Está no balanço. O que foi antecipado foram R$ 9 milhões de cota de pay-per-view, porque o Cruzeiro teve boa administração na minha gestão, foi o quinto clube que mais vendeu pay-per-view. Só isso foi antecipado, R$ 9 milhões, só isso. O Cruzeiro não tinha superávit há cinco anos. E não ganhava título. Só na minha gestão o Cruzeiro tem dois Brasileiros, uma Copa do Brasil, e todo torcedor do Cruzeiro ficou feliz de ter ver que eu investi time e não vendi todo mundo, como ele fazia. Quando assumi o Cruzeiro, quando ele deixou a direção, não tinha jogador, ele vendeu todo mundo. Eu tive que arregaçar as mangas para não deixar o time cair, e sem jogador, sem receita, com muita dívida para pagar. Paguei divida dele na minha gestão toda, e nunca fiz uma baixaria como essa. Ele só pode estar fazendo isso porque perdeu a eleição, está com raiva. Tivemos superávit depois de muitos anos, e porque consegui ter boas receitas de bilheteria, sócio-torcedor, recuperamos patrocínio da Caixa, não tínhamos patrocinador como eles e sem vender os jogadores. Deixei um elenco de primeira para a nova diretoria sem vender nenhum jogador`.

Conselheiros terão acesso a balanço nesta quinta

Os conselheiros do Cruzeiro terão acesso às contas do clube nesta quinta-feira. A votação, contudo, só deve acontecer em no mínimo duas semanas. Perrella disse que a dívida total do Cruzeiro é de R$ 380 milhões. Já Gilvan atentou para o patrimônio intangível do clube, uma vez que não realizou grandes vendas em 2017. De fato, o elenco conta com atletas de valores consideráveis no mercado, casos do meia Arrascaeta, do volante Lucas Romero e do zagueiro Murilo. O site alemão Transfermarkt avalia o grupo cruzeirense em 55 milhões de euros (R$ 233 milhões).


PAPO COM GILVAN

Leia, a seguir, a íntegra da entrevista com o ex-presidente cruzeirense:

EM - Gilvan, por que o senhor discutiu com Zezé Perrella na reunião do Conselho?

GT - A posição minha, que manifestei a ele na reunião do Conselho, é que essa responsabilidade de divulgar o balanço aos conselheiros não é do presidente ou da diretoria executiva do Cruzeiro, como ele alegou, mas sim é uma obrigação dele, presidente do Conselho. Me surpreende que ele não saiba disso. Aliás, ele não deve saber mesmo, pois nem sequer vai ao clube, ao Conselho. O balanço estava pronto desde o dia 3 de abril, quando foi entregue pelos auditores. Foi aprovado pelo Conselho Fiscal no dia 10 e entregue à presidência do Conselho. Sabe por que ele não distribuiu o documento aos conselheiros? Porque ele não vem aqui, ele mora em Brasília, ele terceirizou o trabalho e deixou na mão de quem não sabe nada. Foi irresponsabilidade dele, pois havia tempo hábil para deixar todos a par do balanço e votar no prazo. Ele adiou a reunião que seria no dia 16 de abril, adiou para hoje, dia 25, e agora adiou a votação de novo para daqui a 15 dias. O balanço terá que ser publicado sem aprovação por culpa exclusiva de quem está brincando de presidir o Conselho.

Ele colocou um funcionário dele do Senado, um tal de Rogerinho, para tomar conta do cargo para o qual ele foi eleito no Conselho. O Perrella nunca veio aqui. Hoje (quarta-feira), foi a primeira vez e ainda veio conversar fiado dizendo que não teve tempo para votar o balanço.

Hoje, na reunião, ele confessou que foi a primeira vez que compareceu e que tomou conhecimento das contas. Um presidente que convoca reunião para o dia 16, depois pede para adiar para 25, e não tomou conhecimentos das contas, ele não pode falar isso. Ele deveria ter tomado ciência das contas. Ele não está presente, ele não vem aqui, ele fica em Brasília, e ele terceirizou o Conselho aqui. Ele tem que estar presente, distribuir as contas. Ele não fez nada, não teve responsabilidade de fazer e pediu para adiar a reunião outra vez.

Se não publicassem as contas até dia 30 de abril, a diretoria atual do Cruzeiro, eleita, seria suspensa, como prevê a Lei Pelé. Resolveram fazer um meio-termo de publicar balanço e deixar dois ou três itens da conta para ser apreciada por auditoria independente. Uma brincadeira.

EM - É verdade que o presidente do Conselho, Zezé Perrella, pediu auditoria de uma segunda empresa para avaliar os números do balanço de 2017?

GT - Sim, ele pediu que o presidente Wagner, meu sucessor, contratasse uma segunda auditoria para avaliar as contas da minha gestão em 2017. Mas a empresa que sempre fez a auditoria dos nossos balanços é a mesma que sempre fez o balanço das gestões do Zezé Perrella. Servia para auditar as contas deles, não serve para as minhas?

EM - Essa iniciativa do Perrella tem a ver com a rivalidade com o senhor, acirrada na última eleição presidencial?

GT - A gente fica com medo do que está por trás disso. Não sei se ele tem outros interesses. O fato é que se a diretoria descumprisse o prazo e não divulgasse o balanço no prazo de 30 de abril, o presidente eleito, Wagner (Pires de Sá), poderia ter problemas, ser tirado do cargo. Quem sabe ele (Perrella) estava interessado em assumir o Cruzeiro de novo?

Na reunião, eu alertei o Wagner sobre isso. Ele poderia ficar inelegível, ser afastado do cargo, se não publicasse o balanço.

E tudo isso pela irresponsabilidade de um presidente do Conselho que foi eleito no ano passado e só veio aqui hoje, 25 de abril. E um presidente que só ficou a par da situação do clube hoje. Para exercer esse cargo, ele deveria vir aqui sempre, ficar ciente de tudo.

Infelizmente, há pessoas que não conhecem o estatuto, que não leem o estatuto, não sabem nada da lei. Essa foi a pior reunião do Conselho Deliberativo da história do Cruzeiro. Pior é que foi cancelada duas vezes. Era para ser dia 16. Agora seria nessa quarta. Agora adiaram. Ficam brincando com os conselheiros.

EM - O Zezé Perrella informou após a reunião que o superávit de R$ 30 milhões em 2017 se deve ao adiantamento de cerca de R$ 100 milhões em receitas de TV. O senhor confirma isso?

GT - Mentira dele (sobre antecipação de R$ 100 milhões). Está no balanço. O que foi antecipado foram R$ 9 milhões de cota de pay-per-view, porque o Cruzeiro teve boa administração na minha gestão, foi o quinto clube que mais vendeu pay-per-view. Só isso foi antecipado, R$ 9 milhões, só isso. O Cruzeiro não tinha superávit há cinco anos. E não ganhava título. Só na minha gestão o Cruzeiro tem dois Brasileiros, uma Copa do Brasil, e todo torcedor do Cruzeiro ficou feliz de ter ver que eu investi no time e não vendi todo mundo, como ele fazia. Quando assumi o Cruzeiro, quando ele deixou a direção, não tinha jogador, ele vendeu todo mundo. Eu tive que arregaçar as mangas para não deixar o time cair, e sem jogador, sem receita, com muita dívida para pagar. Paguei divida dele na minha gestão toda, e nunca fiz uma baixaria como essa. Ele só pode estar fazendo isso porque perdeu a eleição, está com raiva. Tivemos superávit depois de muitos anos, e porque consegui ter boas receitas de bilheteria, sócio-torcedor, recuperamos patrocínio da Caixa, não tínhamos patrocinador como eles e sem vender os jogadores. Deixei um elenco de primeira para a nova diretoria sem vender nenhum jogador.

Mas isso não fica assim. Quem mora em Brasília, quem não vem aqui, quem só tomou conhecimento hoje (dos números)... Isso ocorreu porque ele não veio aqui. Quer usar o Cruzeiro para fins políticos e aparecer em ano eleitoral. Aqui no Cruzeiro, não. Ele conversa muito fiado, não tem responsabilidade.

EM - Antes da eleição do Perrella no Conselho Deliberativo, ele tirou uma foto ao seu lado na sede do clube. À época, falava-se que ele tinha o seu apoio. Vocês chegaram a se reaproximar após os atritos no período da eleição para a presidência?

GT - Não, eu não o apoiei. Tinha deixado claro que não o apoiaria em mais nada, pois ele foi muito irresponsável na última gestão dele (2009/11). Naquele dia, ele tirou uma foto comigo, tentou se valer daquela foto. Ele invadiu minha sala com tudo preparado, e eu disse que não iria apóia-lo. Mas a imagem foi publicada como se eu tivesse dado o meu apoio.

EM - Caso o balanço não fosse publicado no prazo (30 de abril), o Wagner Pires de Sá poderia mesmo perder o cargo? Qual é o processo nesses casos? O Perrella, como presidente do Conselho Deliberativo, poderia assumir?

GT - Viria um interventor, depois teria que se fazer uma nova eleição no prazo de 30 dias. Não sei se o Perrella estaria interessado nisso, pois ele sequer vai ao clube. Como um sujeito que não teve a responsabilidade de ir atrás das contas do Cruzeiro...Ele é quem convoca os conselheiros. Todos os presidentes fizeram isso. Foi a primeira vez que alguém descumpriu.

EM - O Cruzeiro vinha tendo déficits grandes desde 2011. Em 2016, o prejuízo foi de R$ 29,3 milhões. A dívida vinha crescendo ano a ano. A quê se deveu então o superávit de R$ 30 milhões, sendo que o clube tem situação financeira ruim e deve a muita gente?

GT - Houve uma mudança. Tivemos boas receitas de bilheteria, sócio-torcedor, recuperamos patrocínio na Caixa, não tínhamos patrocinador como eles e sem vender os jogadores. Deixei um elenco para a nova diretoria sem vender nenhum jogador. Saiu só o Diogo Barbosa porque a gente tinha um compromisso.

EM - Qual a sua avaliação desse começo da gestão do Wagner Pires de Sá?

GT - Não quero falar nada da gestão do Wagner, porque tive sim responsabilidade na vitória dele. Eu o apoiei, ele foi eleito só porque nós demos o apoio. Os resultados em campo não estão sendo os melhores possíveis. Mas, no caso dele, eu tenho responsabilidade na eleição dele. Eu só não queria que ele ficasse de conversa fiada em relação à minha gestão, como se eu tivesse deixado dívidas. Tive superávit, deixei muitas receitas. Agora é só ele manter o patrocínio da Caixa, sócio, as coisas foram entregues a ele de forma organizada.

EM - O senhor voltaria um dia ao cargo de presidente?

GT - Nunca mais na vida. Nunca tive tanta decepção na vida com pessoas em quem eu confiei. Hoje, estou com a consciência tranquila. Deixei o Cruzeiro organizado, conquistei títulos. Podem falar de erros que cometi em escolhas, mas não podem falar da minha honestidade.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

 _vitor | Vitoria | 26-04-18 15h20min
Eu tenho um medo danado do que o Perrella está aprontando. Coisa boa não é..
 pyxis | BHZ | 26-04-18 22h54min
Aí o site oficial publica matéria com a seguinte manchete:


Conselho Deliberativo aprova a publicação do balanço fiscal do Clube
 Twitter 

 Notcias   rss
17/10 - 12h55 [4 coment.]
Cruzeiro contra tudo e contra todos na luta pelo hexa da CopaBr 

17/10 - 07h16 [2 coment.]
STJD nega efeito suspensivo, e Sassá desfalcará Cruzeiro na final 

16/10 - 18h22 [1 coment.]
Cruzeiro acerta patrocínio pontual em camisa para final da CopaBr 

15/10 - 09h28 [0 coment.]
CBF define arbitragem da finalíssima da Copa do Brasil 2018 

14/10 - 21h37 [0 coment.]
Reservas do Cruzeiro encontram dificuldades e perdem no RJ 

11/10 - 07h59 [2 coment.]
Cruzeiro vence e conquista vantagem do empate na finalíssima  

10/10 - 08h14 [4 coment.]
Cruzeiro joga sua 8a final em busca do hexa na Copa do Brasil 

05/10 - 12h17 [11 coment.]
Cruzeiro é eliminado dentro do Mineirão em atuação complicada 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster