Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notcias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***

 Atualizado em 18-10-18 10h44min  |  Fonte: Cruzeiro - Site Oficial |  Qtd Leituras: 262
Título da memorável Copa do Brasil de 1993 completa 25 anos


O Cruzeiro, maior vencedor da história da Copa do Brasil com cinco títulos, completa nesse domingo, 25 anos da sua primeira conquista, em 1993.

A Raposa tinha conquistado novamente a América com o recente bicampeonato da Supercopa, no ano anterior, porém, o grupo procurava uma afirmação nacional. O Cruzeiro tinha a obrigação de voltar a ter o seu nome falado no lugar mais alto de uma competição brasileira.

O esquadrão celeste contava com nomes como Paulo César, Célio Lúcio, Luizinho, Nonato, Douglas, Boiadeiro, Éder Aleixo, Edenílson, Cleison, Ademir, Nivaldo, Roberto Gaúcho, entre outros, que atropelaram os adversários, um a um, durante a brilhante campanha daquele ano.

A caminhada para o título

O primeiro adversário foi a Desportiva do Espírito Santo. No primeiro jogo empate por 1 a 1, com gol de Cleison, já na partida de volta do Mineirão, goleada impiedosa por 5 a 0, com dois gols de Cleison, dois de Nivaldo e um de Éder Aleixo.

O Náutico foi o próximo rival a ser batido pela Raposa. No primeiro jogo em Recife, muita confusão com um gol mal anulado pela arbitragem e vitória dos donos da casa por 1 a 0. Na volta, no Mineirão, o Cruzeiro precisou de quatro minutos para selar a classificação com gols de Nivaldo aos 22 e Nonato aos 26 minutos do primeiro tempo.

Nas quartas de final, o São Paulo foi o temido adversário, porém naquele ano o time paulista se dedicou a Copa Libertadores. O Cruzeiro, que não tinha nada a ver com isso, passou pelo oponente na capital paulista por 2 a 1, de virada, com gols de Toto e Boiadeiro. Na volta, 2 a 2, com dois gols do Pantera, apelido do atacante Cleison, que classificou o time cinco estrelas para a semifinal do torneio.

O primeiro jogo da semifinal, contra o Vasco, foi disputado no Mineirão. O Cruzeiro abriu o placar no começo da partida com Luiz Fernando, porém o Vasco empatou em seguida com França. Naquela noite, o atacante Edenílson faria sua estreia com a camisa estrelada, e não poderia ser melhor. Ele marcou os dois gols que determinaram o resultado final da partida e que deram boa vantagem ao time da Toca da Raposa. 3 a 1 Cruzeiro.

No Maracanã, o Vasco abriu o placar no começo da partida com o atacante Valdir. A Raposa, organizada em campo, se defendeu como podia, pois um gol a mais classificaria a equipe carioca, mas no segundo tempo, com uma cobrança de falta espetacular, Paulo Roberto deixou tudo igual e levou o time celeste para a primeira final do torneio nacional.

A Grande Final

O time comandado por Pinheiro, depois de uma grande campanha, foi para a final contra o copeiro Grêmio, que tinha no time uma das maiores estrelas do futebol na época: Dener. O atacante era atrevido com os pés, driblador, partia para cima de qualquer defesa adversária.

Mas do outro lado, inflamado por mais de 70 mil vozes, estava o Cruzeiro, também copeiro por natureza e que mais uma vez conquistou o Brasil. 2 x 1 para o Maior de Minas e mais uma grande festa no nosso Mineirão.

No primeiro jogo, empate em Porto Alegre, debaixo de uma tempestade. O gramado do estádio Olímpico ficou muito prejudicado e isso atrapalhou demais o futebol das duas equipes.

Já na grande finalíssima, no Mineirão, a Raposa saiu na frente do placar com Roberto Gaúcho depois de uma infelicidade do goleiro Eduardo que deixou a bola escapar por entre as pernas. O Grêmio empatou a partida através do volante Pingo, de cabeça, mas no início da segunda etapa, logo aos 20 segundos, Roberto Gaucho tomou a bola na banddeira de corner, tocou para Paulo Roberto que cruzou na cabeça do Pantera, Cleison subiu alto e testou sem chances para Eduardo, explodindo o Mineirão numa festa que virou a madrugada na capital do Mineiros.

´Tínhamos um grupo homogêneo, que precisava de um título nacional. O primeiro jogo foi 0 x 0 e contávamos com a experiência do Luizinho. Na segunda partida no Mineirão, ele não jogou e entrou o Róbson, que veio do Santa Teresa. O garoto foi muito bem, graças a Deus, e ao trabalho do treinador Pinheiro. A equipe não sentiu a ausência de Luizinho, pois ainda contava no elenco com a experiência de Éder Aleixo, Nonato e Ademir. O nome do Cruzeiro mais uma vez despontou no Brasil`, ressaltou Célio Lúcio, zagueiro campeão e que hoje trabalha nas categorias de base do Clube.



@Cruzeiro
Há 25 anos, escrevíamos mais uma página heroica e imortal em nossa história com a conquista da nossa primeira @CopadoBrasil.


O duelo final foi contra o Grêmio, no Mineirão, e vencemos por 2 a 1. Autor do primeiro gol, Roberto Gaúcho relembra aquela grande decisão.


FICHA TÉCNICA

Cruzeiro 2 x 1 Grêmio

Motivo: Final da Copa do Brasil de 1993, jogo de volta
Data: 03/06/1993 (quinta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG

Público presente: 70.723
Renda: Cr$11.023.125.000,00

Árbitro: Renato Marsiglia (RS)

Cruzeiro: Paulo César, Paulo Roberto Costa, Célio Lúcio, Róbson, Nonato; Ademir, Rogério Lage, Éder; Roberto Gaúcho, Cleison, Edenílson.
Técnico: Pinheiro

Grêmio: Eduardo, Jackson, Paulão, Luciano, Dida, (Charles); Pingo, Jamir, (Fabinho), Juninho e Dener; Gílson e Carlos Miguel.
Técnico: Sérgio Cosme

Gols: Roberto Gaúcho aos 12 e Pingo aos 25 minutos do primeiro tempo; Cleison aos 20 segundos do segundo tempo.


@Cruzeiro

Respondendo a @Cruzeiro
O ´Pantera` Cleison também não esquece daquela noite de 3 de junho de 1993, com o @Mineirao lotado!

Aos 21 anos, ele marcou de cabeça o gol do título da nossa primeira @CopadoBrasil sobre o Grêmio.

De lá para cá conquistamos outras quatro e, claro, queremos o Hexa!


Os campeões

Paulo César - Goleiro
Paulo Roberto - Lateral
Luizinho - Zagueiro
Célio Lúcio - Zagueiro
Nonato - Lateral
Ademir - Volante
Douglas - Volante
Boiadeiro - Volante
Luis Fernando - Armador
Nivaldo - Atacante
Cleison - Atacante
Roberto Gaúcho - Atacante
Éder Aleixo - Armador
Arley Alvarez - Zagueiro
Robson - Zagueiro
Zelão - Lateral
Toto - Atacante
Ramon Menezes - Armador
Edenilson - Atacante
Harlei - Goleiro

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

No h comentrios para esta notcia.

 Twitter 

 Notcias   rss
17/10 - 12h55 [3 coment.]
Cruzeiro contra tudo e contra todos na luta pelo hexa da CopaBr 

17/10 - 07h16 [2 coment.]
STJD nega efeito suspensivo, e Sassá desfalcará Cruzeiro na final 

16/10 - 18h22 [1 coment.]
Cruzeiro acerta patrocínio pontual em camisa para final da CopaBr 

15/10 - 09h28 [0 coment.]
CBF define arbitragem da finalíssima da Copa do Brasil 2018 

14/10 - 21h37 [0 coment.]
Reservas do Cruzeiro encontram dificuldades e perdem no RJ 

11/10 - 07h59 [2 coment.]
Cruzeiro vence e conquista vantagem do empate na finalíssima  

10/10 - 08h14 [4 coment.]
Cruzeiro joga sua 8a final em busca do hexa na Copa do Brasil 

05/10 - 12h17 [11 coment.]
Cruzeiro é eliminado dentro do Mineirão em atuação complicada 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster