Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***

 Atualizado em 18-11-18 22h55min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 249
Da Arquibancada - O último gol no Bento - Gustavo Nolasco

No distrito azul de Bento Rodrigues, ninguém ainda imaginava que aquele empate sem graça contra o Avaí entraria para suas memórias

Era 31 de outubro de 2015. O Cruzeiro confirmava sua história de gigante. Espantava a possibilidade de se igualar aos medianos, aqueles detentores de passagens pela tal da Série B (#ElaJamais). Porém, ao início da partida pela 33a rodada, naquela tarde-noite, o estádio da Ressacada, em Florianópolis, era um mar. E o dilúvio enviado dos céus parecia que não impediria mais um vexame: Rômulo fazia 1 a 0 para o Avaí.

O jogo caminhava para o fim quando, para o desespero dos cruzeirenses ali no Bar da Sandra, o recém-chegado Mano Menezes chama, no banco, Leandro Damião, que há quatro meses não marcava um gol. Todos deram uma talagada na pinga e bufaram a queimação: se ele não faz um golzinho há tanto tempo, não seria ali, debaixo de uma piscina olímpica, que desencantaria...

Não demorou nem a primeira mordida na coxinha vinda da cozinha à mesa. Pimba! Depois de um cruzamento de William, Damião desencantou. 1 a 1. Adeus, rebaixamento!

O apito final trouxe alívio. Longe do tempo ruim de Florianópolis, ali no distrito de Bento Rodrigues, paraíso encantado da minha Mariana, o dia caía em uma noite de estrelas. O vento soprava os galhos das árvores em frente à igreja de São Bento, lembrando o bailado dos bandeirões na Toca da Raposa 3.

Pela TV, os jogadores se abraçavam no meio do gramado. Lá fora, ao fundo, o correr manso e cristalino dos rios Ouro Fino e Gregório terminava também num entrelaçar de braços, formando a corrente do rio Gualaxo.

No distrito azul de Bento Rodrigues, ninguém ainda imaginava que aquele empate sem graça contra o Avaí entraria para suas memórias. Mas, afinal, por que guardariam um resultado irrisório em meio a tantas felicidades esplendorosas?

Enquanto os melhores (piores) momentos daquele jogo ainda ressoavam na TV, em meio às cigarras, Mara, Mauro, Marinalda, Branquinho, Marquinhos e Antônio percorriam o rumo de suas casas. Lembrando não do empate, mas sim das festas azuis dos anos anteriores.

Os dias de Cruzeiro contra o Atlético de Lourdes eram especiais no Bento. Sandra, que carregava o amor pelo azul em seu coração, mas por baixo do avental, permitia uma bandeira de cada clube no estabelecimento. Mas só prometia uma caixa de cerveja de ´cortesia da casa` se o seu Cruzeiro vencesse.

Quando isso acontecia, Marquinhos e Antônio iniciavam o barulho ensurdecedor do foguetório, alegrando a molecada. O pipocar de fogos e gritos de ´Zêro` faziam os moradores do Bento esquecer o fantasma de ter sobre suas cabeças as barragens da mineração.

Antes de chegar em casa, Mara lembrou de quando veio a conquista da Libertadores de 1997. A noite e as poucas ruas do pequeno povoado foram pequenas para a carreata, cavalgada e algazarra. Tudo ao som do hino das páginas heroicas e imortais.

Alguém também lembrou da Tríplice Coroa, em 2003. A beleza dos meios-fios da Praça do Bento sendo pintados, um a um, em branco e azul. Alguns atleticanos, invocados, passaram um bom tempo mudando seus caminhos para não cruzarem aquele reduto celeste.

Cinco dias depois daquele empate sofrido com o Avaí, Mônica acordou no seu quarto todo decorado com cores e símbolos do seu Cruzeiro Cabuloso. Arrumou-se. Colocou na bolsa o celular revestido cuidadosamente numa capinha com as cinco estrelas estampadas e deixou Bento Rodrigues para trabalhar em Mariana.

Pelo mesmo celular, às quatro horas da tarde daquele 5 de novembro de 2015, Mônica recebeu a ligação mais devastadora de sua vida: a barragem de Fundão, pertencente à Samarco/Vale/BHP, havia rompido destruindo por completo Bento Rodrigues e matando gente, bicho, rio, mata e história.

O crime da barragem de Mariana transformava aquele Avaí 1 X 1 Cruzeiro, disputado debaixo de um mar de água, no último jogo assistido no Bento Rodrigues antes de ser apenas memória debaixo de um mar de lama.

*

Dedico essa crônica aos 19 mortos no primeiro dia do maior crime socioambiental do país, seus familiares, aos cruzeirenses, atleticanos, a todos os ex-moradores do Bento e aos não-covardes que lutam por justiça.

#ParaNãoEsquecer
#NãoFoiAcidente


/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

 pyxis | BHZ | 07-11-18 10h12min
Minha indignação supera a minha tristeza. Todos os atingidos pelo CRIME (o maior da história deste país) ambiental e contra a vida humana, tem o meu apoio e solidariedade.
E peço desculpas a todas as vítimas pela omissão de todos que fazem vistas grossas.
Parabéns Nolasco. #TamosJuntos #NaofoiAcidente
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 08-11-18 09h58min
Parabéns Gustavo, pelo texto. Emocionante! E, como sempre fala o Evandro, não foi acidente! Penso também que algo poderia ser feito para a lama não chegar até o Espírito Santo.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 08-11-18 10h04min
Aquela lama indo em direção ao ES e todos assistindo de braços cruzados é algo que me incomoda.
 Twitter 

 Notícias   rss
15/11 - 08h59 [1 coment.]
A pedido da Rede Globo, CBF irá remanejar calendário de estaduais 

15/11 - 08h17 [2 coment.]
Cruzeiro vence Corínthians (SP) com time totalmente modificado 

14/11 - 16h17 [0 coment.]
Cruzeiro deve terceirizar equipe de futebol feminino em 2019 

13/11 - 16h12 [0 coment.]
Cruzeiro tem 15 dos 31 atletas de seu grupo com mais de 100 jogos 

12/11 - 18h53 [0 coment.]
Equipe de atletismo tem final de semana vitorioso Brasil afora 

11/11 - 16h26 [0 coment.]
Os projetos de Itair Machado para o segundo ano de gestão no clube 

10/11 - 16h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro conquista dificil vitória sobre o Maringá na Superliga 

09/11 - 07h02 [0 coment.]
Sada Cruzeiro vence Corínthians em noite inspirada de Le Roux 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster