Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** Estamos com novos servidores e preparando mudanças radicais para breve - Envie sua sugestão ***

 Atualizado em 25-06-19 12h47min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 414
Minas Arena rompe, unilateralmente, contrato com o Cruzeiro


Em nota, a Minas Arena informa que rompeu o contrato de fidelidade com o Cruzeiro. Segundo a concessionária, o clube foi notificado diversas vezes de dívidas, que chegam a R$ 26 milhões. Diante da insistência da Raposa em não quitar os débitos, o contrato foi rescindido. A informação foi antecipada pelo site Globoesporte.

´A Minas Arena e o Cruzeiro firmaram, em 2013, um contrato de fidelidade para que o clube mandasse suas partidas oficiais no Mineirão até o final de 2037. Devido ao inadimplemento do clube desde o segundo semestre de 2013, e após inúmeras notificações e tentativas de soluções amigáveis para a questão, a Minas Arena notificou mais uma vez o clube, em abril/2019, para a quitação de todo o seu débito, o que não ocorreu. Portanto, conforme consta do próprio contrato, o mesmo foi rescindido`, disse a concessionária.

Em contato com o Superesportes, a Minas Arena disse que desde o dia 3 de maio está negociando com o clube por jogo. ´A negociação das condições de jogo já está sendo realizadas previamente à realização das partidas desde o dia 03/05/2019. Importante ressaltar que não é intenção das Minas Arena impedir que o clube realize partidas no estádio, desde que aconteçam acordos específicos para os jogos`, frisou a gestora, em nota.

Com o término do contrato, o Cruzeiro perdeu benefícios. ´Em função do contrato de fidelidade, havia vantagens que nenhuma outra agremiação possui no Mineirão, como recebimento de 1/3 da renda com estacionamento e bares, uso gratuito de 100 vagas no estacionamento, inserções de ações institucionais nos telões, áreas para mascote e parceiros, comodato de loja no complexo, proibição que a Minas Arena comercialize os ingressos da concessionária por preços inferiores ao correspondente ao valor do ingresso mais caro do anel superior, além de pagar somente 70% das despesas operacionais das partidas. A Minas Arena arca com os 30% restantes. Porém, nas negociações jogo a jogo, a Minas Arena tem mantido esses percentuais, desde que o pagamento do clube seja feito antecipadamente`, frisou a Minas Arena.

Relação desgastada

Em abril, o diretor comercial da Minas Arena, Samuel Lloyd, disse ao Superesportes que a relação entre a concessionária e Cruzeiro estava chegando a um limite. Ao todo, o clube deve cerca de R$ 26 milhões à Minas Arena.

´Ao longo desses anos, o Cruzeiro deixou de pagar os custos dos jogos. Lembrando que o Cruzeiro não paga aluguel, ele paga os custos dos profissionais envolvidos na operação. Tem sete anos que o Cruzeiro deixou de pagar, e a gente vem notificando o clube. Já deve ter mais de uma centena de notificações. Essa é mais uma notificação. Foi enviada em 3 de abril e pede ao clube que se posicione em relação à dívida total de R$ 26 milhões. Entre 2013 e 2015, são R$ 12 milhões em dívidas. Em 2016 e 2017, R$ 12,4 milhões. Na nova gestão do Wagner e do Itair já soma R$ 1.865.934.79`, disse o diretor comercial da Minas Arena.

´Isso significa que, de 2013 a 2019, a Minas Arena desembolsou R$ 26.372.000 de custos do Cruzeiro. O Cruzeiro paga quando joga no Independência, o Atlético paga isso quando joga aqui, o Villa paga. A gente chegou ao limite, e o clube está em uma posição cômoda, com um estádio cinco estrelas, com excelente operação, estrutura, o Cruzeiro vende os ingressos e leva a receita, deixando esse passivo para trás. Chegamos a um limite, mas, apesar disso, a gente faz questão que o Cruzeiro continue jogando aqui`, completou.

Versão do Cruzeiro

O Cruzeiro informou que as bases do contrato estão sendo cumpridas, com o mesmo seguindo em vigência. O clube ainda destacou que trata a dívida do clube com a concessionária na Justiça.

´O Cruzeiro entende que o contrato de fidelidade com a Minas Arena segue em vigência e está discutindo de boa fé os eventuais valores pendentes desde a administração anterior na esfera judicial`.

A tendência é que o rompimento da Minas Arena com o clube também seja tratado na Justiça. O vínculo está em vigor desde 2013, quando o Cruzeiro fechou acordo com a concessionária para mandar os seus jogos oficiais no Mineirão durante 25 anos.

O Cruzeiro discorda do valor da dívida total de R$ 26 milhões. Segundo o clube, o débito é de aproximadamente R$ 18 milhões. A diretoria celeste, desde junho de 2016, tem depositado 25% da renda líquida das partidas em uma conta judicial. A quantia acumulada está na casa de R$ 10 milhões.



P R O M O Ç Ã O

Ingresso para jogo Cruzeiro x River Plate
Libertadores da América
Oitavas de Final
Setor Amarelo Superior

30/7 – Terça-feira, 19h15 – Cruzeiro x River Plate-ARG

Compartilhe e Comente

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

 mrr | Natal | 11-06-19 16h49min
Apesar da relação conturbada, não creio que se afastar do Mineirão venha em boa hora.
 Twitter 

 Notícias   rss
25/06 - 07h06 [0 coment.]
O desafio de 7 confrontos complicados em dezenove dias de julho 

24/06 - 16h43 [0 coment.]
Sada Cruzeiro inicia preparação para a temporada 2019/2020 

24/06 - 08h57 [0 coment.]
Identificação da sede administrativa é retirada em meio a polêmica 

23/06 - 09h31 [0 coment.]
Comissão Técnica prepara programação especial na volta do elenco 

22/06 - 12h16 [0 coment.]
Sede do Cruzeiro é pichada com ameaças a presidente e vice 

22/06 - 06h11 [0 coment.]
Mano admite influência de denúncias na má fase do Cruzeiro 

21/06 - 19h44 [0 coment.]
Lateral do River é punido e está fora de jogo contra o Cruzeiro 

21/06 - 18h04 [0 coment.]
Sub-20 conquista terceira vitória seguida no Mineiro da categoria 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2019 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster