Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notcias   

*** Cruzeiro.Org® - Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - 20 ANOS ***

 Atualizado em 12-12-19 02h45min  |  Fonte: Cruzeiro.Org (*) |  Qtd Leituras: 699
Cruzeiro protagoniza mais um vexame e explicações não convencem


O Cruzeiro vai precisar de muita sorte e da incompetência dos adversários diretos para continuar na elite do futebol brasileiro em 2020. Falta futebol ao time de Abel Braga, que foi presa fácil para o Santos, neste sábado, na Vila Belmiro, em jogo da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe paulista venceu por 4 a 1.

A Raposa até conseguiu abrir o placar, com Orejuela, aos 13 minutos do primeiro tempo. O Santos, contudo, sempre teve maior posse de bola e mais volume ofensivo. A virada era questão de tempo. Eduardo Sasha, na etapa inicial, e Marinho, Soteldo e Pituca, no segundo tempo, fizeram os gols do time paulista.

Individualmente, uma noite para ser esquecida pelo lateral-esquerdo Egídio, o pior em campo. Ele comprometeu na defesa e foi nulo ofensivamente. De forma geral, o time celeste pouco funcionou. O único destaque positivo foi o lateral Orejuela.

O Cruzeiro agora precisará secar o Fluminense para não entrar na zona de rebaixamento - clique aqui e confira a classificação. O time carioca enfrenta o CSA na segunda-feira, às 20h, no estádio Rei Pelé. Em caso de empate, o Flu iguala a equipe celeste com 36 pontos e ultrapassa no número de vitórias: 9 x 7.

Na próxima rodada, o Cruzeiro encara o CSA no Mineirão, na quinta-feira, às 21h30. O time alagoano também luta para não ser rebaixado.


O JOGO

Desde os primeiros minutos, o Cruzeiro mostrou fragilidade do lado esquerdo. Foi por este setor que o atacante Marinho aprontou para cima de Egídio. A primeira chance efetiva ocorreu aos 8 minutos, quando Sánchez cruzou para Eduardo Sasha, que desviou sem muita força. Fábio defendeu.

O Cruzeiro marcou de forma muito recuada e tentou sair com toques rápidos para o ataque. Quando construiu uma boa jogada, o time celeste abriu o placar. Aos 13 minutos, Thiago Neves tocou para Orejuela, que invadiu a área e chutou bonito de canhota, no canto direito do goleiro Everson: 0 a 1.

Mas a ventagem celeste durou pouco. Forçando pelo lado esquerdo da defesa do Cruzeiro, o Santos empatou o jogo. Aos 22 minutos, Marinho tocou para Pará, que emendou para Sánchez. O uruguaio cruzou e Evandro, livre, escorou para Sasha. O camisa 27 do Santos bateu de primeira e guardou: 1 a 1.

Recuado e com pouco menos de 40% de posse de bola, o Cruzeiro teve apenas duas finalizações certas em todo primeiro tempo. Além do gol, a Raposa acertou o alvo em cobrança de falta de Thiago Neves, aos 36 minutos. O Santos chegou a balançar as redes novamente, porém Vuaden marcou impedimento na jogada.

Cruzeiro perde e se complica

O segundo tempo começou com o Santos pressionando o Cruzeiro. A defesa celeste não conseguiu parar o ataque veloz do time paulista, que marcou outros três gols. Os destaques do jogo foram Marinho e Soteldo, cada um em uma ponta do campo.

O Cruzeiro até tentou responder criando uma boa chance com Robinho. Aos 14 minutos, ele recebeu dentro da área, mas demorou a bater. Cortou a marcação e mandou a bola em cima de outro defensor.

O lado esquerdo da defesa do Cruzeiro continuou problemático. Foi por lá que o Santos virou o jogo. Aos 14', Marinho ganhou de Egídio na velocidade, levou para o meio, limpou o lateral cruzeirense e chutou no canto de Fábio: 2 a 1.

Desarrumado na defesa, o time celeste ficou entregue em campo. Em várias oportunidades, o ataque do Santos iludiu facilmente o Cruzeiro.

Aos 19', Marinho tocou para Sánchez, que cruzou rasteiro. Sasha deixou passar e Soteldo mandou para as redes: 3 a 1. No fim, o Santos ainda encontrou o quarto gol. Aos 44 minutos, Pituca recebeu cruzamento de Evandro nas costas da marcação e só empurrou para as redes: 4 a 1.


ATUAÇÕES

Por GloboEsporte.Com

Orejuela faz gol e vai bem; já Egídio, Robinho, Thiago Neves, David, Sassá

Orejuela - Foi o melhor em campo do Cruzeiro na Vila Belmiro, pelo gol marcado, que colocou o time em vantagem no placar, e por outras chances criadas. Poderia ter empatado a partida quando o Santos vencia por 2 a 1. Fez boa jogada individual, mas finalizou por cima do gol. Nota: 6,5

Egídio - Atuação ruim. Não conseguiu parar os avanços de Marinho, ficou apenas cercando, permitindo que o jogador do Santos tivesse espaços para fazer sua jogada característica, de limpar e bater para o gol. No ataque, as já manjadas bolas alçadas na área. Nota: 3,5

Robinho - Um dos responsáveis pela criação de jogadas no ataque, mais uma vez, não funcionou. Passes errados em excesso. Atuação parecida com a de Thiago Neves. Nota: 4,0

Veja as notas dos jogadores do Cruzeiro:

Fábio(5,0), Orejuela(6,5), Cacá(4,5), Fabrício Bruno(4,5), Egídio(3,5), Henrique(4,5), Éderson(4,5), Robinho(4,0), Ezequiel(4,0), Thiago Neves(4,0), Marquinhos Gabriel(sem nota), David(4,0), Sassá(4,0), Joel(4,0).


ESTATÍSTICAS DO CONFRONTO

Jogos: 83

Vitórias: 30
Empates: 22
Derrotas: 31
Saldo: -1

Gols marcados: 118
Gols sofridos: 132
Saldo: -14

Partida Anterior (Jogo 82)
Cruzeiro 2 x 0 Santos - 18/ago/2019
Brasileiro
Toca 3 - Belo Horizonte (MG)


CURIOSIDADES

Pelo Brasileiro

Cruzeiro e Santos se enfrentaram 66 vezes pelo Campeonato Brasileiro, desde 1966, quando as duas equipes disputaram a final e a Raposa foi campeã. Foram 25 vitórias do Cruzeiro, 18 empates e 23 vitórias do Santos. O Cruzeiro marcou 91 gols e o Santos 97.

No Estado de São Paulo

As duas equipes disputaram 42 partidas no estado de São Paulo, com 16 vitórias do time mineiro, 8 empates e 18 vitórias da equipe paulista. A Raposa marcou 53 gols e sofreu 72. Em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro, desde 1966, as duas equipes se enfrentaram 36 vezes no estado de São Paulo. O Cruzeiro venceu 15 jogos, empatou 5 e perdeu 16. A equipe celeste marcou 45 gols e sofreu 62.

Foram 28 confrontos em Santos, todas eles no estádio Vila Belmiro, com 10 vitórias da Raposa, 5 empates e 13 derrotas. O Maior de Minas marcou 39 gols e sofreu 54. Pelo Brasileirão, na Vila Belmiro, foram 24 partidas, com 9 vitórias do Cruzeiro, 3 empates e 12 derrotas. O Cruzeiro marcou 31 gols e sofreu 45.

Em decisões

Cruzeiro e Santos decidiram o título brasileiro de 1966. O campeão foi a Raposa, que venceu as duas partidas. Fez 6 x 2, no Mineirão, e 3 x 2, no jogo da volta, no Pacaembu, de virada, depois de estar perdendo por 2 x 0.

Lei do Ex
Marinho, autor de um dos gols da goleada desta partida atuou pelo Cruzeiro. Pelo lado do Cruzeiro, Henrique, Robinho e Joel atuaram pelo Santos.


Artilheiros
8 gols – Dirceu Lopes
6 gols – Tostão
3 gols – Aristizábal, Cleison, Fred, Thiago Neves e Willian


FICHA TÉCNICA

SANTOS 4 X 1 CRUZEIRO

Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: sábado, 23 de novembro, às 21h
Estádio: Vila Belmiro

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jose Eduardo Calza e Lucio Beiersdorf Flor
VAR: Daniel Nobre Bins

SANTOS - Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jonatan (Luan Peres); Alisson, Carlos Sánchez e Evandro; Marinho, Eduardo Sasha (Pituca) e Soteldo (Jorge).Técnico: Jorge Sampaoli

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique e Éderson; Robinho (Ezequiel), Thiago Neves (Marquinhos Gabriel) e David; Sassá (Joel). Técnico: Abel Braga

Gols: Orejuela (Cruzeiro) e Eduardo Sasha, Marinho, Soteldo e Pituca (Santos)

Cartões amarelos: Gustavo Henrique e Marinho (Santos) e Egídio (Cruzeiro)

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

 pyxis | BHZ | 24-11-19 11h36min
Absolutamente inútil comentar. Só reler o que eu tenho escrito desde o início de 2018. Estamos SEM RUMO.
Melhor em campo: Orejuela
Pior em campo: TNeves
Herói do jogo: Não houve
Vilão do jogo: Egídio
Minhas Notas: Fábio(5), Orejuela(6,5), Cacá(6), Fabrício(6), Egídio(2), Henrique(4), Éderson(5), Robinho(3), Ezequiel(sem nota), TNeves(1), MGabriel(Sem Nota), David(2), Sassá(2), Joel(Sem Nota). Abel Braga(ZERO).
 mrr | Natal | 24-11-19 11h55min
Tenho opinião semelhante acima, porém, creio que o Henrique foi o pior da partida.
 pyxis | BHZ | 24-11-19 12h04min
Rizzi, eu entendo seus equívocos de avaliação (como dar ao Henrique a avaliação de PIOR de ontem)...
É a confusão em que vocês estão metidos...
MELHORAS !!!! (rsrs).
 alan | Belo Horizonte | 24-11-19 14h03min
Dificil escolher um pior em campo com David, Egidio, Thiago, Ezequiel e Robinho. Tão difícil quanto a letargia do técnico. Dificil achar herói do jogo quando se vê um time que não consegue produzir nada, ainda que uns dois e meio aproximadamente esteja fazendo uma força enorme contra a maré que puxa para a segunda divisão.
 pyxis | BHZ | 25-11-19 08h50min
Alan,
Veja bem... entendo que opinião é opinião... mas vejo uma certa falta de critério.
Tudo bem que você não goste de A ou B e queira mostrar (´provar`) que está certo.
Mas colocar a atuação do Ezequiel nesta partida, no mesmo ´balaio` dos outros citados e ´aliviar` para outras péssimas atuações é incompreensível.
Mas tudo bem... Estamos ferrados de qq maneira... situação complicadíssima e se não vier VITÓRIA na quinta, teremos muitos problemas... dentro e fora das quatro linhas...
 alan | Belo Horizonte | 25-11-19 10h57min
Pyxis, Falar em falta de critério neste momento é chover no molhado. É como acreditar que David é prejudicado por Fred e Thiago Neves como você acha que é porque quem não vai ao campo não vê isso. Então fica como você menciona, cada um acha ou quer provar algo e no final dá na mesma. Nós estamos ferrados mesmo.
 alan | Belo Horizonte | 25-11-19 11h01min
E sobre o Ezequiel. Vamos esclarecer. É pelos mesmos motivos que eu acho que não dá para jogar a responsabilidade na conta dos postulantes ao time principal. Fazer com que Popó assuma a responsabilidade de resolver o que Fred, Sassá, Raniel, David, MGabriel não fez é uma sacanagem sem tamanho. Como outros, Ezequiel é uma qualidade que não podíamos ter aceito, não por toda a falácia da diretoria montando time para ser campeão. De fato não posso cricifica-lo, mas é muito aquém do esperado.
 Marco | Curitiba | 28-11-19 23h34min
Hoje, contra o CSA, T. Neves decretou o rebaixamento do Cruzeiro para a segunda divisão. Abel Braga é co-responsável por te-lo mantido sempre como titular no time. 2020 será um ano terrível para nossas finanças já destruídas e corremos o risco até de falir. Não esperava passar por esta tristeza e vergonha neste ano. Grande erro da diretoria ao não manter R. Ceni e apoiar estes jogadores mercenários e sem amor pelo clube. Para mim 2019 acabou esportivamente.
 Twitter 

 Notcias   rss
11/12 - 09h12 [1 coment.]
Coletivo de torcedores faz homenagem póstuma com painel de Salomé 

11/12 - 08h08 [1 coment.]
COLAPSO: 3 jogadores do Cruzeiro na ´seleção` de piores do Br´19 

11/12 - 07h21 [2 coment.]
COLAPSO: Zezé Perrella licencia-se da presidência do Conselho 

11/12 - 06h32 [2 coment.]
COLAPSO: Adversários da Série B preocupados com o ´Fator Azul` 

10/12 - 13h14 [4 coment.]
COLAPSO: Associados pedem Assembleia para afastar diretoria 

10/12 - 12h07 [3 coment.]
COLAPSO: Vandalismo gera prejuízo de quase R$ 300 mil para Cruzeiro 

10/12 - 10h24 [3 coment.]
COLAPSO: Tempo de contrato e salários são grande problema em 2020 

10/12 - 08h05 [5 coment.]
Salomé, torcedora-símbolo do Cruzeiro, deixa-nos nesta data 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - 20 ANOS - Contatos para Webmaster