Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***

 Acesso mais recente em 10-08-20 08h15min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 214
Minas Arena cria canal para denúncias sobre racismo e injúria

Mineirão cria canal para receber denúncias de racismo e injúria racial
Frequentador do estádio que sofrer ou presenciar casos de racismo poderá enviar um e-mail para racismonao@estadiomineirao.com.br relatando o fato.

Mineirão anunciou, nesta quarta-feira, no Dia da Consciência Negra, a criação de um canal para que os torcedores possam enviar denúncias de crimes de discriminação ou preconceito racial presenciados no estádio.

Segundo a administradora do estádio, a partir de domingo, quando Atlético e Athlético-PR se enfrentam, o frequentador do estádio que sofrer ou presenciar casos de racismo ou injúria racial poderá enviar um e-mail para racismonao@estadiomineirao.com.br relatando o fato.

De acordo os gestores do Mineirão, todas as informações serão repassadas para que os órgãos competentes tenham conhecimento sobre os fatos cometidos e procedam com as devidas investigações.

´Entristece-nos o alto índice de casos de racismo registrados no futebol. Além de levantar a discussão sobre esta realidade em um dia tão importante, com o novo canal de denúncia pretendemos lutar contra o silêncio. O Mineirão é um espaço plural e crimes de descriminação devem ser combatidos todos os dias do ano`, disse a gerente de Relações Institucionais do Mineirão, Ludmila Ximenes.


Caso de racismo no Mineirão

Após o empate por 0 a 0 no clássico entre Cruzeiro e Atlético, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, as arquibancadas do Mineirão viraram ´praça de guerra`. Em meio à confusão, o atleticano Adrierre Siqueira da Silva se dirigiu ao segurança Fábio Coutinho com menosprezo e disse: ‘Olha a sua cor’. O mesmo torcedor ainda deu uma cusparada no rosto do profissional.

Irmão de Adrierre, Nathan Siqueira da Silva também é suspeito de ter cometido injúria racial por supostamente ter chamado Fábio Coutinho de 'macaco'. Nathan nega e alega ter dito 'palhaço', não 'macaco'. Os dois pediram desculpas e alegaram que não são racistas. Para isso, utilizaram justificativas como, por exemplo, dizer que têm parentes negros e vão a cabeleireiros negros.

O caso viralizou nas redes sociais momentos depois do clássico. Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para investigar o ocorrido. A pena por injúria racial vai de um a três anos de reclusão e multa.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

No h comentrios para esta notcia.

 Twitter 

 Notcias   rss
26/07 - 07h00 [1 coment.]
Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

10/07 - 11h07 [0 coment.]
COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

10/07 - 07h07 [0 coment.]
CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

10/07 - 06h49 [0 coment.]
COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

09/07 - 19h34 [0 coment.]
CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

09/07 - 19h17 [0 coment.]
COVID-19: CBF define calendário. Série B encerrará em 30 de janeiro 

08/07 - 12h42 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro prioriza Toca 3 mas avalia sede no interior 

07/07 - 19h29 [0 coment.]
COVID-19: FMF define retorno do Mineiro 2020 para 26 de julho 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster