Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notcias   

*** Estamos com novos servidores e preparando mudanças radicais para breve - Envie sua sugestão ***

 Atualizado em 25-06-19 12h51min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 210
Em dia de manifestação internacional, Cruzeiro fica em silêncio


Nessa sexta-feira, 17 de maio, foi celebrado o Dia Internacional Contra a Homofobia. A data é um marco para o movimento, que luta diariamente por mais respeito e direitos na sociedade.

Cientes disso, dez clubes da Série A do Campeonato Brasileiro utilizaram das redes sociais para apoiar o combate à homofobia. Atlético e Cruzeiro, representantes mineiros na elite nacional, ignoraram a questão nas mídias.

Dos 20 clubes do Brasileirão, Bahia, Botafogo, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Grêmio, Santos e Vasco apoiaram a luta contra a homofobia nas redes. Em 2018, conforme apontou o Superesportes, somente quatro equipes haviam se manifestado nessa data: Bahia, Grêmio, Internacional e Vasco.

Equipes de outras divisões, como ABC, América, Bangu, Botafogo-PB, Figueirense, Náutico, Paysandu, Remo, Santa Cruz e Sport, também divulgaram materiais nas redes com o intuito de conscientizar o torcedor e tornar o futebol mais inclusivo. Destaca-se a ação do América, que utilizará uma faixa de capitão com as cores da bandeira LGBTQ na partida contra o Sport, no domingo, às 16h, no Independência, válida pela quinta rodada da Série B.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também demonstrou apoio à luta, relembrando um dado assustador no Twitter: ´No Brasil, uma pessoa é morta a cada 16h como consequência de atitudes homofóbicas. No Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, vestimos as cores do orgulho para lembrar que futebol não combina com violência e preconceito`.

O Superesportes entrou em contato com a assessoria de comunicação do Atlético para saber o motivo do silêncio nessa data. Segundo a diretoria, não existiu nenhuma razão específica para a não-publicação de um conteúdo sobre o tema. Ainda de acordo com o clube, frequentemente é divulgado nas redes sociais um material com a abordagem inclusiva. Por fim, o Galo se diz contrário a qualquer discriminação, seja por orientação sexual, etnia, religião ou gênero.

A reportagem também procurou o Cruzeiro. Nenhum representante foi encontrado para se posicionar sobre a causa.

No Brasil, o futebol ainda é conhecido como um esporte machista e homofóbico, uma vez que os clubes ainda não se preocupam com a questão da diversidade. O Dia Internacional do Orgulho LGBT, em 28 de junho, será uma nova oportunidade para as diretorias repensarem a situação.


P R O M O Ç Ã O

Ingresso para jogo Cruzeiro x River Plate
Libertadores da América
Oitavas de Final
Setor Amarelo Superior

30/7 – Terça-feira, 19h15 – Cruzeiro x River Plate-ARG

Compartilhe e Comente

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

 pyxis | BHZ | 20-05-19 04h39min
Omissão lamentável, especialmente por conta de muitos posicionamentos sobre diversidade anteriores...
TRISTE !
 Twitter 

 Notcias   rss
25/06 - 07h06 [0 coment.]
O desafio de 7 confrontos complicados em dezenove dias de julho 

24/06 - 16h43 [0 coment.]
Sada Cruzeiro inicia preparação para a temporada 2019/2020 

24/06 - 08h57 [0 coment.]
Identificação da sede administrativa é retirada em meio a polêmica 

23/06 - 09h31 [0 coment.]
Comissão Técnica prepara programação especial na volta do elenco 

22/06 - 12h16 [0 coment.]
Sede do Cruzeiro é pichada com ameaças a presidente e vice 

22/06 - 06h11 [0 coment.]
Mano admite influência de denúncias na má fase do Cruzeiro 

21/06 - 19h44 [0 coment.]
Lateral do River é punido e está fora de jogo contra o Cruzeiro 

21/06 - 18h04 [0 coment.]
Sub-20 conquista terceira vitória seguida no Mineiro da categoria 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org 1999-2019 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster